Compartilhe nas redes sociais

Dia Nacional do Plantio Direto: saiba as vantagens e importância dessa prática de agricultura sustentável

Dia Nacional do Plantio Direto, comemorado no dia 23/10, é uma forma de homenagear os pioneiros e agricultores que aderiram a esta prática sustentável.

 

A demanda por alimentos no mundo cresce a passos largos a cada ano. E pra atender esse mercado consumidor em expansão, tanto em quantidade, quanto em qualidade, é necessário investimentos em tecnologias de manejo para produzir mais, em uma mesma área, preservando o solo e preservando os recursos naturais. O sistema de plantio direto é um sistema diferenciado de manejo, que visa diminuir o impacto da agricultura e das máquinas agrícolas sobre o solo.

Sistema SPD

Produtores rurais, autoridades, pesquisadores, empresários, acadêmicos e sociedade organizada vêm discutindo ao longo de vários anos o uso da tecnologia e buscando aprimorar cada vez mais a técnica, que já se tornou uma referência no Brasil e no mundo. O SPD – Sistema do Plantio Direto tem como base os princípios de mínimo revolvimento do solo, manutenção de cobertura permanente (viva e morta), rotação e diversificação de culturas, incluindo o uso das plantas de cobertura, também conhecidas como adubos verdes e tem se tornado uma das mais importantes tecnologias de agricultura brasileira e no mundo inteiro.

A utilização do Plantio Direto no lugar dos métodos convencionais tem aumentado significativamente nos últimos anos.  Nele a palha e os demais restos vegetais de outras culturas são mantidos na superfície do solo, garantindo cobertura e proteção do mesmo contra processos danosos, como a erosão. Sendo assim, o Sistema do Plantio Direto é fundamental para garantir as características físicas, químicas e biológicas do solo através do revolvimento mínimo, garantindo que se mantenha o máximo os resíduos das culturas anteriores, bem como seus nutrientes.

O dia 23 de outubro foi estabelecido como Dia Nacional do Plantio Direto, a ser comemorado anualmente em todo o país. A data foi instituída pela Lei 14.609/23, sancionada pelo Governo Federal em 21/06/2023.

 

 

Pioneirismo

 

Um dos precursores do Plantio Direto na palha foi o agricultor Herbert Bartz, falecido em 2021. Segundo a Federação Brasileira do Sistema Plantio Direto (FEBRAPDP), foi em 23 de outubro de 1972 que Bartz realizou a semeadura, em escala comercial, de sua primeira lavoura de soja sob plantio direto na Fazenda Rhenânia, em Rolândia (PR), com 200 hectares.

Bartz ficou conhecido como o ‘alemão louco de Rolândia’ que plantava no mato (plantas daninhas) para não perder seu solo para a erosão. Quebrou todos os paradigmas da época e iniciou uma revolução única no mundo que se iniciou entre agricultores e foi contaminando e unindo pesquisadores, técnicos, profissionais e empresas do setor agrícola.

Outro produtor, que esteve entre os primeiros a adotarem esse sistema de Plantio Direto no país foi Manoel Henrique Pereira, o Nonô Pereira, que faleceu em 2015, vítima de um câncer. Por mais de 40 anos, o agricultor atuou como divulgador da prática conservacionista e contribuiu como um dos maiores incentivadores e propagadores do sistema de Plantio Direto no Brasil e no mundo, despertando o interesse de produtores, técnicos, professores e alunos de todos os continentes em conhecer e se aprimorar na tecnologia.

 

Vantagens Do Sistema de Plantio Direto

 

O presidente da Federação Brasileira de Plantio Direto, Jônadan Ma, explica que o sistema de produção sustentável já é adotado em vários países e em culturas diferentes, porém o uso da tecnologia precisa ser debatido e melhorado. “O plantio direto na palha melhora a conservação do solo, garante maior rentabilidade ao produtor, e permite o agricultor produzir mais, com menos custos. O plantio direto é a base para uma agricultura sustentável, só assim, podemos garantir que as gerações futuras também possam produzir alimentos de qualidade“.

Jônadan Ma ressalta a importância da participação do CAT Sorriso na realização de eventos como dias de campo, reuniões, palestras e encontros, tendo sediado o 7º Encontro do Plantio Direto no Cerrado (2003) e o 16º Encontro Nacional do Plantio Direto (2018), além de fóruns de discussão sobre o assunto para divulgar informações referentes aos benefícios do Plantio Direto para a agricultura sustentável.

        

 

         

 

“O Clube Amigos da Terra tem trabalhado muito no sentido de solidificar cada vez mais o conceito do Sistema do Plantio Direto, com base na agricultura regenerativa, na agricultura conservacionista. Gostaria de convidar a todos para que na semana de 23 a 27 de outubro, todos possamos juntos comemorar a primeira edição, a estreia do Dia Nacional do Plantio Direto, uma conquista que estávamos esperando há mais de 11 anos, que foi sancionado pela presidência da República, após a tramitação no Congresso Nacional. É uma data para fortalecermos ainda mais o CAT em Sorriso, fortalecermos o conceito dos Amigos da Terra, o conceito do Plantio Direto, trazendo mais pessoas, para que juntos possamos promover mais uma agricultura que seja trabalhada, do modo econômico, sustentável, que tenha resultados técnicos, econômicos, para o solo, para a água, para o ar, sequestrando carbono e promovendo o aumento da produtividade”.

Para o pesquisador Ademir Calegari, que sempre esteve presente nos eventos e encontros do CAT Sorriso para divulgar os benefícios do Plantio Direto e da Agricultura Regenerativa: “A produtividade está estancada há longos anos. Existem infestações de nematoides, que provocam o desequilíbrio biológico do solo; a compactação; o excesso de insumos na lavoura, tudo isso precisa ser analisado, pois interfere na produção. É preciso pensar em novos caminhos sustentáveis e o principal desafio é traçar um diagnostico correto da qualidade do solo que estamos plantando“.

 

 

Benefícios para o produtor

 

A produtora rural e vice-presidente do CAT Sorriso, Dudy Paiva ressalta o trabalho realizado pelo CAT junto aos produtores para divulgar as técnicas do Plantio Direto. Ela e o esposo Fernando chegaram a Sorriso no ano de 1978, já preocupados em produzir de modo aliado com a preservação do meio ambiente. Inicialmente com o gado de cria e posteriormente com o plantio de arroz (1984), posteriormente de soja (1985) e depois com o sistema integrado lavoura-pecuária (1998), já utilizando do Sistema Plantio Direto, como forma sustentável na condução do sistema produtivo. Mas nem sempre foi assim: “Quando eu vi a primeira plantação em Plantio Direto eu fiz um comentário assim ao meu marido: – Nossa! Como essa pessoa vai colher a soja no meio daquele mato todo? – Aquilo era o plantio direto que estava começando ali em Sorriso, bem na nossa frente, ao lado da nossa fazenda. Hoje, como agricultora e como vice-presidente do CAT Sorriso, quero sempre divulgar as coisas boas e estamos de porteiras abertas para quem quer conhecer e não tem nada melhor do que as pesquisas pra gente crescer”.

Hoje, o Brasil é líder mundial no uso de plantio direto, que ocupa grande parte de sua área plantada. Hoje são mais de 33 milhões de hectares no Brasil, considerando apenas culturas anuais, segundo a Federação Brasileira do Sistema Plantio Direta (FEBRAPDP).  De acordo com o Ministério da Agricultura, a viabilidade econômica do sistema se assegura no crescimento – em muitos casos na duplicação – da produção e da produtividade.

 

Sobre o CAT Sorriso

 

O CAT Sorriso é uma associação sem fins lucrativos que reúne produtores rurais e se esforça pelo desenvolvimento tecnológico em harmonia com o meio ambiente. Com 21 anos de atuação, o Clube Amigos da Terra preza pela transparência de suas ações voltadas à preservação do meio ambiente, reconhecendo e valorizando a família do campo, construindo e consolidando trabalhos com resultados comprovados.

As atividades do CAT são desenvolvidas através do Projeto Cultivando Vida Sustentável, desenvolvido em parceria com a Cargill e a Idh. As ações ajudam a cumprir metas previstas no Pacto PCI – Produzir, Conservar e Incluir – um acordo multiatores em torno de uma visão voltada ao desenvolvimento sustentável do território. O objetivo do projeto é alavancar a produção de soja sustentável, promover a restauração de áreas degradadas e oferecer assistência técnica para agricultores familiares na região de Sorriso, em Mato Grosso.

Para saber mais, acesse: www.catsorriso.org.br.

Assessoria de Comunicação Cat Sorriso

Tâmara Figueiredo | (66) 99995 – 7316| [email protected]

24/05/2024

CAT lança Selo de Origem de Produtos da Agricultura Familiar com palestra de Xico Graziano

21/05/2024

Escola Aureliano Pereira da Silva desenvolve o Projeto “Pomar de frutíferas em Vasos”

17/05/2024

Workshop apresentará resultados de pesquisas sobre ILP e Plantio Direto na Palha

14/05/2024

Assentamento Jonas Pinheiro recebe Visita Técnica na Unidade Demonstrativa Vila Láctea

27/04/2024

CAT e parceiros realizam visitas técnicas do projeto de Sistemas Agroflorestais

22/04/2024

CAT promove visita técnica e oficina sobre hidroponia para produtores da região

Telefone

(66) 3544-3379

Horário de atendimento

Seg - Sex: 7h às 11h | 13h às 17h

Formulário

Preencha os campos e logo após o recebimento nossa equipe entrará em contato.