CAT Sorriso 20 anos
WhatsApp Image 2021-11-29 at 15.50.41

“Semana Cultivando Vida Sustentável” debate desafios e oportunidades para Agricultura Familiar

Compartilhe nas redes sociais

Evento realizado pelo CAT tem programação até a próxima sexta (03), em Sorriso/MT, com foco em práticas sustentáveis

A “Semana Cultivando Vida Sustentável” abriu sua programação com espaço para debates em torno da Agricultura Familiar na região que compõe o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental Alto Teles Pires (Cidesa), que engloba ao todo 15 municípios da região médio norte e norte de Mato Grosso.

O objetivo da reunião foi elencar os principais pontos das demandas da cadeia da agricultura familiar e as possíveis soluções para os apontamentos. A secretária de Agricultura e Meio Ambiente de Nova Mutum (MT), Márcia Aparecida Coelho, observa que entre os desafios do pequeno produtor está a dificuldade de acesso a linhas de crédito. “Além disso, também é muito difícil a aquisição de pequenas quantidades de insumos, o acesso aos defensivos, principalmente para quem trabalha com hortifrúti, que são produtos com carências específicas”, afirma Márcia.

A falta de insumos, segregação de valor, desestruturação de cooperativas, falta de mão de obra, problemas relacionados a sistema de inspeção, licenciamento ambiental e fitossanitário, falta de equipe necessária para manter o sistema, arrendamentos, uso de agrotóxicos próximos as pequenas propriedades, assistência técnica, sistema de comercialização, sucessão familiar, acesso ao crédito, desabastecimento de alimentos, uso de tecnologia e falta de pesquisa voltada ao setor foram alguns dos temas alavancados e discutidos durante o encontro.

Juntas, as cidades que integram o Cidesa, conta com cerca de 7 mil agricultores familiares. Somente Sorriso possui 300 pequenos produtores. O secretário adjunto da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente do município, Márcio Kuhn, ressalta que a maioria dos problemas se revela em todas as propriedades da região. “Os desafios são vários, custos de produção altos, comercialização complicada e beneficiar os produtos também tem suas dificuldades. Pretendemos trabalhar com conjunto para solucionarmos estes e outros gargalos do setor. Precisamos mudar essa imagem junto ao produtor de que a agricultura familiar é de subsistência. Temos que capacitar, levar mais tecnologia, estrutura de forma diferenciada, fomentar cadeias como a dos orgânicos, oferecer assistência técnica e oportunidade de comercialização de forma mais homogênea”, acrescenta o secretário.

Durante a reunião foi criada uma Câmara Técnica, composta por representantes das secretarias de Sorriso, Lucas do Rio Verde, Vera e Nova Mutum que deve se reunir pela primeira vez na próxima quarta-feira (01.12), no município de Lucas do Rio Verde, para dar andamento as ações que serão discutidas e compartilhadas com as demais secretarias que integram o Cidesa.

O engenheiro agrônomo e Consultor do CAT Sorriso, Rogelho Alexandre Trento, avaliou o encontro como produtivo. “Tivemos a participação de todos os municípios de forma presencial e online. Um debate que demonstra a preocupação dos gestores com esse setor. Todos trabalhando em prol de um mesmo objetivo. Isso fortalece a cadeia e aumenta a importância da agricultura familiar nas 15 cidades que compõem o Cidesa”, acrescenta Rogelho.

O coordenador do projeto Cultivando Visa Sustentável, Jair Kotz, ressalta que a agricultura familiar é um dos principais desafios do Estado de Mato Grosso. Ele explica que a agricultura de larga escala e de produção de commodities está muito bem-posicionada do ponto de vista dos alicerces necessários para ser a potência que é, o que significa que estes produtores são legalmente e documentalmente proprietários de suas áreas, logo tem acesso a linhas de crédito, tecnologias, assistência técnica e capacitação para produzir em um mercado estruturado nacional e internacionalmente. “Diferente da agricultura familiar, que a rigor é de produzir os alimentos que vão à mesa, principalmente os in natura ou microprocessados. Além disso, o segmento é diferente também, por exemplo, da agricultura familiar do Sul do país, que é mais vocacionada histórica e culturalmente. Aqui [Mato Grosso] nós temos assentamentos da reforma agrária. Então, temos de um lado um desafio cultural, de tecnologias e padrão de produção e do outro a função da regularização fundiária que dificulta o acesso ao crédito por parte destes produtores. Soma-se ainda a mesma escassez de mão de obra que a área urbana enfrenta e também se registra na zona rural”, explana Jair.

A este cenário agrega-se o desafio da segurança alimentar e nutricional. Jair destaca que somos grandes exportadores de commodities e uma região importadora dos alimentos da agricultura familiar. “Portanto estamos numa situação vulnerável por conta da segurança alimentar. É fundamental desenvolver políticas públicas regionais de enfrentamento a estes desafios de maneira abrangente, uma vez que a maioria destes municípios, isoladamente, não consegue fazer este enfrentamento. E o Cidesa é o caminho para busca de soluções coletivas, solucionando ou amenizando os pontos fracos e potencializando as tendências positivas que se apresentam para um mercado consumidor em amplo crescimento”, finaliza o coordenador.

A reunião foi realizada na segunda-feira (29), no campus do IFMT, em Sorriso.

A Semana Cultivando Vida Sustentável é realizada pelo Clube Amigos da Terra (CAT) de Sorriso e IHD com apoio do Cidesa, Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT) e prefeitura municipal de Sorriso.

Confira a programação:

30/11 – Terça-feira

07h30 – Dia de Campo

Local: Fazenda Santana

Restauração Florestal

Professor Dacio Olibone

 

Compostagem, Gongocompostagem e Minhocultura

Local: IFMT Campus Sorriso

Professor Elio Barbieri Jr.

 

14h – Dia de Campo

Visita Campus Experimental IFMT

01/12 – Quarta-feira

Local: IFMT Campus Sorriso

08h às 11h30 – Cultivo e uso popular e tradicional de plantas medicinais e plantas PANC’S

Palestrantes:

Teolides Turcatell – Yanten (Medianeira/PR)

Natália Alberti – Biolabore (Cascável/PR)

Alessander Vol Wagner (Biolabore (Cascável/PR)

14h às 17h – Secretarias municipais de ação social dos municípios Cidesa

Estratégias de bem-estar social a partir de uma alimentação saudável

– Oficina de práticas plantas medicinais e plantas PANC’S

20h – Webinar – Gestão das propriedades certificadas RTRS

Inscrições: www.catsorriso.org.br

02/12 – Quinta-feira

Local: IFMT Campus Sorriso

08h às 11h30 – Fitoterapia e plantas medicinais na atenção a Saúde no SUS

Palestrante: Dr. Euclides de Lara Cardoso – Sustentec (Toledo/PR)

14h às 17h – Reunião com secretarias municipais de saúde

Cidesa – Práticas Integrativas e complementares na atenção à saúde

Oficina de práticas plantas medicinais e plantas PANC’s

 

03/12 – Sexta-feira

Local: IFMT Campus Sorriso

08h às 11h30 – Políticas Públicas e Municipais de segurança alimentar e nutricional

Palestrantes:

Dra. Jaciara Reis – Consea – Paraná

Jhony Luchmann – CAPA – Paraná

14h às 17h – Reunião secretarias municipais de Educação e Agricultura

Cidesa – Produção e consumo regional de alimentos e o papel das compras públicas