CAT Sorriso 20 anos
mini_DESTAQUE_-_DIVULGACAO_BP

Projetos do CAT são selecionados em Prêmio Nacional

Compartilhe nas redes sociais

No mês em que comemora dez anos de existência, o Programa “Sorriso Vivo” do Clube Amigos da Terra, CAT Sorriso, foi selecionado no prêmio Gestão Ambiental no Bioma Amazônia, na categoria Educação Ambiental. O Projeto Gente que produz e Preserva também está entre os selecionados porém na categoria Produção Sustentável e Incentivos destinados à Conservação.

O prêmio é iniciativa do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), com recursos do Fundo Amazônia/Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O objetivo é destacar boas práticas que contribuam para o desenvolvimento sustentável dos Municípios na região, em especial iniciativas voltadas para o controle e redução do desmatamento no Bioma, incidindo sobre as condições ambientais, sociais, econômicas e técnicas e que promovam a conservação dos recursos naturais. “Foi muito bom receber essa notícia no mês de maio quando comemoramos dez anos do programa e também o Dia do Meio Ambiente. Para o CAT é motivo de muito orgulho”, afirmou a secretária executiva do CAT, Lenira Arsego.

Das 140 práticas inscritas no prêmio, 61 foram selecionadas em cinco categorias: Ordenamento Territorial e Fundiário; Monitoramento, Controle e Recuperação Ambiental; Produção Sustentável e Incentivos destinados à Conservação; Governança Socioambiental e Educação Ambiental.

Na solenidade, os representantes das práticas selecionadas de cada categoria serão contemplados com certificado de reconhecimento de mérito.

A diretora do IBAM e coordenadora geral do Programa de Qualificação da Gestão Ambiental, Tereza Cristina Baratta, elogiou o Clube Amigos da Terra pelo trabalho desenvolvido. “Parabenizo a Associação, a sociedade local e os parceiros envolvidos pela iniciativa”, disse a diretora.

O Programa de Educação Ambiental Sorriso Vivo nasceu em 2006 como um projeto, mas depois de nove anos de existência, se tornou um programa que desenvolve uma série ações e projetos. Todos, no entanto, com o mesmo objetivo: promover o melhor aproveitamento econômico e social dos recursos naturais de Sorriso.

Já o projeto Gente que Produz e Presernva, desenvolvido em parceria com a WWF Brasil, Instituto Centro de Vida, Bel, Solidariedad e IDH, promove um sistema de produção de soja sustentável em prol da proteção da biodiversidade no estado do Mato Grosso.

Os produtores que fazem parte do projeto passaram a produzir soja, respeitando todas as normas de trabalho e regras ambientais, o que resultou na certificação da produção. Com isso aumentar a eficiência na gestão da propriedade, demonstrando a conformidade legal, social e ambiental da produção. Novas portas se abriram no mercado internacional mais exigentes, principalmente o europeu.

A diretora de Sustentabilidade, Cynthia Moleta Cominesi, destaca que a ideia inicial nos dois projetos era disseminar a prática da agricultura sustentável, com o plantio direto e ações educativas destinadas à sensibilização da sociedade sobre o seu papel na recuperação das áreas ambientais degradadas do município. No caso do Sorriso Vivo o projeto foi além. “Separação do lixo, compostagem, combate as queimadas urbanas, orientação para alunos e visitas a vitrine de recomposição florestal, horta escolar são alguns dos assuntos que também começamos a trabalhar através do Programa de Educação Ambiental Sorriso Vivo”, destacou Cominesi.

A cerimônia de entrega do Prêmio será realizada na cidade de Belém, no Pará, no dia 21 de junho de 2016, às 18h, no Teatro Maria Sylvia Nunes, Estação das Docas.