CAT Sorriso 20 anos
Imagem Rio Lira

CAT Sorriso busca por parceiros para projeto que visa recuperar nascentes do Rio Lira, em Sorriso-MT

Compartilhe nas redes sociais

Declarado patrimônio histórico e ecológico de Sorriso-MT desde 2013, o Rio Lira percorre aproximadamente uma área de 91 mil hectares e 109 nascentes. Ele nasce dentro do município e deságua no Teles Pires, e é bastante importante por cortar muitas propriedades.

Com o objetivo de melhorar a qualidade, aumentar a vazão e recuperar nascentes degradadas do Rio Lira, o CAT Sorriso desenvolve o projeto “Águas do Lira – Nosso Rio Nosso Futuro”. No programa, estão previstas a construção de curvas de nível, bacias de contenção, plantio de mudas, limpeza, desassoreamento e instalação de drenos, que possibilitam a recarga dos lençóis subterrâneos e, consequentemente, o aumento da disponibilidade hídrica.

Baseado no “Cultivando Água Boa” (Itaipu), um conjunto de iniciativas socioambientais fundamentadas em documentos nacionais e planetários, e relacionadas com a segurança hídrica da região, o “Águas do Lira – Nosso Rio Nosso Futuro” é uma metodologia de gestão e relacionamento que gera um movimento de sustentabilidade territorial. “É uma relação das pessoas com seu território e delas para com as instituições e políticas públicas. Nossa ideia é tornar o projeto referência para que outros municípios também façam ações como essa”, afirma Darci Ferrarin Junior, presidente do CAT Sorriso.

O programa será realizado em duas fases: geração do movimento coletivo de construção do projeto e intervenção na bacia. “Agora, estamos na etapa de estabelecer parcerias, tanto no âmbito governamental, como da iniciativa privada, instituições e projetos que visam a manutenção e recuperação de patrimônios naturais. Também precisamos do apoio e da mobilização de todos produtores rurais e da sociedade para resgatar essa água”, aponta Cristina Delicato, coordenadora de Projetos e Eventos do CAT Sorriso.

De acordo com um estudo do MapBiomas, feito a partir da análise de imagens de satélite geradas entre 1985 e 2020, o Mato Grosso perdeu mais de 530 mil hectares de superfície de água. “A água é nosso maior tesouro e por isso devemos fomentar programas que venham preservar, garantir e estimular sua produção”, cita Dudy Paiva, vice-presidente do CAT Sorriso.

O mapeamento das nascentes mais degradadas será feito em conjunto, e o trabalho de colaboração e aceitação dos produtores será essencial para o sucesso do projeto. Afinal, a maioria das nascentes encontra-se em áreas privadas e muitos produtores têm no Lira seu grande aliado, já que ele fornece água para as propriedades e para o manejo dos animais.

A Prefeitura Municipal de Sorriso é uma parceira importante no andamento da ação, prestando parcialmente o apoio logístico, através de equipamentos e mobilização dos produtores do entorno da microbacia. “O município está sempre atento para as questões ambientais e apoia projetos como o do CAT Sorriso que visa a preservação, conservação e manutenção dos rios, nascentes e áreas de proteção ambiental”, afirma o gestor Ari Lafin.