Compartilhe nas redes sociais

IFMT e CAT reativam viveiro de mudas nativas

“As mudas de espécies nativas que serão produzidas no viveiro serão empregadas no projeto de recuperação de nascentes – Águas do Lira”

 

Foi inaugurado na sede do IFMT – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (Campus Sorriso), o Viveiro de Mudas Nativas “Cultivando Vida Sustentável”. A iniciativa é resultado de uma parceria entre o IFMT e o Clube Amigos da Terra (CAT). A restruturação e revitalização do viveiro contou com o apoio do Ministério Público do Estado (MPE), que co-financiou o projeto.

O CAT Sorriso tem demonstrado sua preocupação e reafirmando seu compromisso com a sustentabilidade. As mudas produzidas no viveiro serão utilizadas pelo CAT para a revitalização de nascentes, por meio do Projeto “Águas do Lira – Seja Amigo das Nascentes”, que está sendo desenvolvido com o apoio de instituições e empresas parceiras.

A inauguração foi prestigiada pelo vice-prefeito de Sorriso, Gerson Bicego, que parabenizou a iniciativa e a parceria do IFMT com o CAT, que contribuem no sentido de conseguir atingir a meta de zerar o passivo ambiental em Sorriso. “Queria parabenizar o CAT e o IFMT pela parceria, não só pelos benefícios na área ambiental, pois temos ainda muito passivo ambiental por fazer, estamos avançando bastante nas áreas públicas e recuperação de nascentes dentro do perímetro urbano. Nas propriedades rurais, da porteira para dentro temos que ter orgulho, porque tem outras localidades e estados onde tem muito mais danos do que aqui. Mas sabemos que há uma pressão bastante grande das organizações internacionais e é necessário que a gente faça a recuperação ambiental das nascentes, como vocês estão fazendo, tudo isso traz qualidade de vida para a população”.

 

Equipes do CAT e do IFMT na inauguração do Viveiro de Mudas Nativas “Cultivando Vida Sustentável”.

Apoio do Ministério Público

A promotora de justiça, Carina Sfredo Dalmolin, da 1ª Promotoria de Justiça Cívil de Sorriso, ressaltou que apoia o projeto pois, o Ministério Público tem o dever constitucional de proteger o meio ambiente, zelando pelo interesse coletivo. “A 1ª Promotoria atua em defesa do meio ambiente na seara cível e, entre as suas atribuições, apura e busca a responsabilização daqueles que causaram danos ao meio ambiente. No âmbito dessa atuação, um dos instrumentos utilizados para proteção do meio ambiente é a realização de acordos com aqueles que descumprem a legislação ambiental, visando a reparação integral dos danos ambientais causados. A partir desses acordos, como medida compensatória ao dano ambiental material e moral causado, são obtidos recursos financeiros que são destinados para projetos cadastrados no BAPRE (Banco de Projetos e Entidades) do MPMT, voltados, sobretudo, à proteção ambiental. No Município de Sorriso, entre os projetos contemplados com tais recursos, destaca-se o projeto “Águas Do Lira – Seja Amigo Das Nascentes”, que visa recuperar as nascentes degradadas do Rio Lira, para o qual já foi destinado, até o momento, a quantia de R$ 223.000,00 (duzentos e vinte e três mil reais). Esse projeto contribui sobremaneira para o desenvolvimento sustentável do Município, uma vez que visa restabelecer a função do ecossistema do rio, especialmente para o fornecimento de água para a população e uso para agricultura, de modo que, por sua importância e contribuição socioambiental, esse projeto exitoso pode continuar a contar com recursos oriundos do Ministério Público para sua efetiva conclusão”.

 

A    coordenadora do CAT, Cristina Delicato agradeceu o apoio do Ministério Público, que destinou recursos financeiros para o projeto. E salientou que a Associação Amigos da Terra iniciou um projeto em 2019, após um diagnóstico, subsidiado pela Prefeitura de Sorriso, onde foi feito um levantamento de 60 nascentes que precisavam ser revitalizadas. “Em 2022 nós iniciamos as intervenções nas nascentes. Até hoje nós contamos com quatro nascentes revitalizadas, onde foram feitos plantios e atividades para reintegração das nascentes e este ano, por meio desse aporte do Ministério Público, conseguimos reativar o viveiro do IFMT que estava parado. Com os esforços do IFMT e do CAT e com o aporte financeiro do Ministério Público, começaremos a produzir as mudas para serem utilizadas nessas nascentes. Já temos previstas duas nascentes para serem trabalhadas, em cerca de três hectares. E as mudas que estão sendo produzidas neste momento, serão utilizadas integralmente para essas áreas.  Agradecemos muito esta parceria, este co-financiamento do Ministério Público, por meio da promotora de justiça, doutora Carina Sfredo Dalmolin. Nossa imensa gratidão por ela ter reconhecido a relevância deste projeto para a revitalização desse rio tão importante para o nosso município e para o meio ambiente como um todo”.

 

Parceria IFMT:

O professor do IFMT, Everton José de Almeida, que é engenheiro florestal e mestre em Ciências Ambientais será o responsável pelo Viveiro de Mudas Nativas “Cultivando Vida Sustentável”, que atenderá também projetos de ensino, pesquisa e extensão, voltados a estudantes do instituto. Ele conta que no local funcionava uma casa de vegetação, que passou por uma reestruturação e revitalização resultado dessa parceria com o Clube Amigos da Terra (CAT). “Nós do IFMT firmamos essa parceria com o CAT, que intermediou junto ao Ministério Público e conseguiu um recurso para investir na criação de um viveiro para produção de mudas de espécie nativas aqui na nossa região. A ideia já aproveitar a estrutura que nós já tínhamos, que era uma casa de vegetação e uma ventania acabou retirando a lona dela e ela ficou inutilizada. Com esse recurso, a gente pôde revitalizar. Nós trocamos a lona, colocamos um sombrite, que promove o sombreamento das mudas, que é importante na fase inicial da produção. Também estão chegando os nossos recipientes para produzir mudas, fizemos a aquisição de substrato, construímos as bancadas, montamos toda a estrutura e a parte de irrigação. Foi feito também um barracão, onde será trabalhado, substrato, encher os recipientes, trabalhar com essas mudas.

 

     

Projeto Águas do Lira

A parceria do CAT com o IFMT já existe há anos, através do projeto “Águas do Lira – Seja Amigo das Nascentes”, que visa a revitalização das nascentes do rio Rira, Foi realizado um levantamento há alguns anos, e foi constatado que 60 nascentes precisam ser recuperadas, dessas quatro já foram revitalizadas. O professor detalhou que a produção de mudas terá o foco de atender os projetos de recuperação de áreas de preservação e nascentes. “A meta é conseguir produzir, em torno de 20 a 30 mil mudas de espécies nativas por ano, para utilização na recuperação de áreas degradadas, especialmente em torno de nascentes, em margens de rios, que são as APPs – Áreas de Proteção Permanente, que precisam ser mantidas, e as que por ventura foram desmatadas, serão recompostas.  que a gente diz que é um rio de Sorriso, que nasce e termina aqui no município de Sorriso (desembocando no Rio Teles Pires). São usadas em torno de 2.200 mudas por hectare de área, para ser reflorestada. Por meio desse projeto, vamos produzir essas mudas, e depois levá-las para campo, realizar o plantio, fazer o acompanhamento, para recuperar essas áreas que foram desmatadas”.

 

 

 

Critérios para escolha das espécies 

Everton explica de que forma são escolhidas, as espécies que vão ser produzidas. “As espécies são escolhidas primeiro, por ocorrência regional, então, para ser espécies que naturalmente ocorrem aqui. Serão avaliados critérios, como espécies frutíferas, para ser um atrativo para a fauna, já que a fauna é uma importante colaboradora, nesse processo de polinização. A gente também avalia a questão do grupo, o funcional que a gente chama, tem espécies que crescem mais rápido, cobrem mais rápido o solo, são os chamados grupos de preenchimento. A gente escolhe também espécies que produzam bastante biomassa para cobrir a área e a gente também trabalha com a espécie do grupo de diversidade, são espécies que têm um ritmo de crescimento mais lento, porém, ela tem uma perenidade maior, ela sobrevive mais tempo no campo. Então, são espécies nativas de ocorrência aqui da nossa região, espécies que produzem de preferência frutos, servem de alimento para fauna, e que vão cumprir essas funções ecológicas ali na área também”.

O professor complementou: “Lembrando que nem sempre é fácil conseguir. Às vezes a gente sabe com uma espécie muito boa, mas a gente não consegue mudas, por exemplo. Nesse primeiro momento, a gente fez aquisição de sementes de espécies florestais. Porém, a nosso intuito é com o tempo, também consegui fazer nossas áreas de coleta de sementes. Identificar as espécies daqui, coletar o material, e já ter esse material disponível para a gente trabalhar no viveiro”.

 

 

 

Mão-de-obra de estagiários e projetos de extensão 

 “Na maior parte das atividades, nós vamos contar com estagiários, o Cat também tem programas, onde ele oferta estágios para estudantes, que é uma oportunidade para obter carga horária, para completar as obrigações dentro do curso técnico ou curso superior. Um ponto importante, ter esse viveiro dentro do IFMT, porque é um espaço de fazer pesquisa, para desenvolver a extensão, fazer cursos, ou fazer oficinas de produção de mudas, a parte quebra de dormência, a parte do beneficiamento, isso tudo atende. É uma oportunidade do estudante ganhar a experiência nessa área e contribuir também para o meio ambiente. Alguns estudantes  já demonstraram interesse em fazer o estágio dentro do viveiro, para conhecer essa rotina, que é uma área de atuação bastante ampla, e também a essa possibilidade de ter bolsas, de ter um incentivo também para a participação dos estudantes”.

Confira reportagem do Canal Rural sobre o projeto Águas do Lira:

 

 

 

Sobre a IDH

A Idh é uma organização global que atua para transformar os mercados. A Idh coloca as pessoas, o planeta e o progresso no centro do comércio, mobilizando o poder dos mercados para gerar empregos, rendas e um meio ambiente melhor com equidade de gênero para todos. Para atingir esse objetivo, reúne pessoas nas corporações, no setor financeiro global e nos governos com influência sobre as sobre as cadeias globais de valor para cocriar e coinvestir.

Com sede na Holanda, a Idh tem cerca de 380 funcionários em todo o mundo, operando em 20 países e 12 commodities e regiões de fornecimento, com mais de 1.000 parceiros públicos e privados. Em 13 anos de atuação, Idh gerou mais de 390 milhões de euros em investimentos do setor privado e apoio a novos modelos de negócios impactantes.

O trabalho da Idh é possível graças ao financiamento e à confiança de vários doadores públicos e privados, entre os quais os governos da Holanda e da Suíça e fundações privadas

Para obter mais informações, visite os sites www.idhsustainabletrade.com e www.idhlatam.com ou siga @IDHTrade no Twitter e LinkedIn.

Sobre o CAT Sorriso

O CAT Sorriso é uma associação sem fins lucrativos que reúne produtores rurais e se esforça pelo desenvolvimento tecnológico em harmonia com o meio ambiente. Com 21 anos de atuação, o Clube Amigos da Terra preza pela transparência de suas ações voltadas à preservação do meio ambiente, reconhecendo e valorizando a família do campo, construindo e consolidando trabalhos com resultados comprovados. O CAT Sorriso conta com o apoio da IDH na realização de seus projetos. Para saber mais, acesse: www.catsorriso.org.br.

Assessoria de Comunicação Cat Sorriso

Tâmara Figueiredo | (66) 99995 – 7316| [email protected]

 

16/07/2024

CAT realiza em outubro o XI Fórum Regional Mulheres do Campo – Save the date

15/07/2024

Ministério Público realiza visita ao viveiro “Cultivando Vida Sustentável” no IFMT de Sorriso

09/07/2024

CAT 22 anos: projetos do Clube Amigos da Terra são destaques em emissora local

09/07/2024

AFESO e Cooperriso recebem consultorias para melhorar estratégias de gestão e produção

09/07/2024

Plantio direto: o paradigma do “Clube da Minhoca”, uma ação pioneira em preservação do solo

08/07/2024

CAT comemora 22 anos com compromisso com o meio ambiente e a produção sustentável

Telefone

(66) 3544-3379

Horário de atendimento

Seg - Sex: 7h às 11h | 13h às 17h

Formulário

Preencha os campos e logo após o recebimento nossa equipe entrará em contato.