apicultores Sorriso recebem visita de equipe do CAT

CAT realiza mapeamento digital de propriedades apícolas para fortalecer cadeia produtiva

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Para criar uma rede de apicultores e, assim, fomentar as boas práticas no campo e aumentar e fortalecer as cadeias produtivas, o Projeto Cultivando Vida Sustentável, desenvolvido pela Associação Clube Amigos da Terra CAT – Sorriso, em parceria com o IDH e a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, realizará um mapeamento digital das propriedades cadastradas nos Programas Municipais, entre elas as dos apicultores do VitaMel+.

O trabalho que já está sendo desenvolvido com visitas às propriedades proporcionará um diagnóstico de cada produtor. “Estamos fazendo esse mapeamento para conhecermos a realidade e desafios dos produtores. Por meio dele, estamos identificando o tamanho das propriedades e o potencial de produção para que assim, possamos oferecer informação, técnicas e prestar assessoria juntamente com a Prefeitura”, explica a assistente social do Projeto Cultivando Vida Sustentável do CAT Sorriso, Leane Rodrigues.

 

Assistente social do CAT Sorriso atua no mapeamento juntamente com parceiros

De acordo com o representante do programa municipal, Niki Nelson, o mapeamento da cadeia produtiva do mel possibilitará o acesso a dados que permitirão o planejamento e a execução de estratégias de cultivo e manejo das colônias de abelhas. “O CAT é nosso parceiro e nos forneceu o registro de agricultores do município. Assim, nós conseguiremos, por exemplo, saber o tamanho das áreas de reserva e a capacidade que cada área suporta de caixas colmeias”.

A presidente do CAT Sorriso, Dudy Paiva, comenta que nos próximos dias os apicultores terão acesso à homeopatia, claro, os que optarem por aplicar a técnica. “Os apicultores receberão capacitações para a técnica que busca produzir de forma sustentável e economicamente eficiente. São conhecimentos sobre a ciência homeopática -, como surgiu, como pode e deve ser utilizada, permitindo a produção limpa, minimizando os riscos à saúde das abelhas, do agricultor e sua família, e também beneficiando quem consome o mel”, ressalta.

Entre as vantagens da rastreabilidade e o georreferenciamento dos apiários estão ampliação de negócios, por meio da produção mapeada, padronização do manejo do mel e derivados, aumento da produção e controle de prejuízos.

 

Ação visa aumentar e fortalecer a cadeia produtiva do mel em Sorriso

Hoje 46 produtores estão cadastrados no programa Vitamel, desenvolvido pelo CAT e a Prefeitura, que além do apoio técnico, também disponibiliza as caixas colmeias para os interessados. O programa conta com apoio do Corpo de Bombeiros que atua diretamente na captura e remoção de colmeias da área urbana.

O projeto vem contribuindo para a mudança de padrões e sedimentação da cultura da sustentabilidade no município e o fortalecimento da agricultura familiar. Em Sorriso, o mel produzido conta com o Selo de Inspeção Municipal (SIM) e com o selo do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte (Susaf-MT).