fbpx
instalação de drenos 3

Projeto “Produção de Água” recupera nascentes e aumenta a vazão do Rio Lira em Sorriso (MT)

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

O compromisso de preservar e produzir foi levado à risca com a execução do Projeto “Produção de Água” na bacia do Rio Lira, na cidade de Sorriso (MT). Na semana do Dia Internacional da Água, contamos um pouco sobre a iniciativa encabeçada pelo CAT, juntamente com a Mosaic Fertilizantes, tem por objetivo recuperar as nascentes do rio e, consequentemente, aumentar a sua vazão.

O Rio Lira pode ser considerado um patrimônio histórico e socioambiental da região, porque nasce e morre no município, percorrendo aproximadamente 91 mil hectares.
Diversos produtores têm no Lira o seu grande aliado, pois ele fornece água para animais e plantações. Assim, mantê-lo “vivo” é fundamental dentro de um planejamento a médio e longo prazo. A meta do projeto foi a instalação de drenos e a intervenção em curvas de nível para conseguir maior infiltração da água, fazendo com que ela permaneça no lençol freático e futuramente aumentando a vazão do rio.

“Foram instalados 300 drenos em 15 nascentes do projeto. O desafio foi grande, o trabalho árduo, a logística foi complicada, mas a aceitação dos produtores foi muito boa”, afirma Dácio Olibone, professor do Instituto Federal do Mato Grosso, outro importante parceiro na execução desta iniciativa e de várias outras desenvolvidas pelo CAT.


Instalação de drenos para melhorar a infiltração da água

Sorriso já é considerado um dos principais polos de desenvolvimento agro no Brasil, que segue em ritmo acelerado de crescimento e certamente a manutenção de recursos naturais é parte chave deste sucesso.

Segundo a Coordenadora de Projetos e Sustentabilidade do Cat Sorriso, Cristina Delicato, a instituição vem buscando parcerias e projetos que visam a manutenção e recuperação de patrimônios naturais e o Rio Lira está há anos nos objetivos de trabalho.
Quando o Instituto Mosaic disponibilizou o Edital das Águas, o CAT visualizou o projeto já partindo de um pré diagnóstico já que havia sido feito no Rio Lira, e juntamente com a Consultoria Ambiental do IPAC, foi elaborado o projeto e aprovado entre os 20 dos mais de 100 projetos que concorreram ao edital.

“A intervenção nesse momento é para dar maior vazão ao Rio Lira, não somente para as diversas plantações, mas também para o abastecimento público, se for necessário mais pra frente”, ressalta Décio Eloi Siebert, presidente do IPAC (Instituto Pantanal Amazônia de Conservação), especialista em bacias hidrográficas, que foi consultor na execução do projeto.

O mapeamento das nascentes mais degradadas foi feito em conjunto e o trabalho de convencimento dos produtores foi essencial para o sucesso do projeto. Afinal, a maioria das nascentes está em áreas privadas.

Parceria gerou bons frutos e despertou a consciência ambiental
“Todos os produtores abriram as porteiras para o trabalho ser feito e ficaram sensibilizados com o resultado. Todos têm consciência de que temos que cuidar do meio ambiente”, afirma Dudy Paiva, presidente do CAT Sorriso.
A colaboração e aceitação dos produtores rurais foi fundamental para a execução do programa, o produtor Silvano Filipeto ressaltou que em pouco tempo já começa a ver as mudanças. “No começo achei que não fosse dar resultado, porém, em pouco tempo a infiltração no solo começou a ocorrer, de fato funcionou. Evitou muito o problema da erosão”, afirmou o produtor.
De acordo com Paulo Eduardo Batista, Diretor de Performance Social da Mosaic Fertilizantes, as ações empoderam as comunidades e deixam um legado para a população. “Além de implementar e acompanhar as ações, queremos levar conhecimento para que as pessoas perpetuem o cuidado com o meio ambiente e os recursos hídricos”, afirma.
Outro parceiro importante no andamento da ação foi a Prefeitura Municipal de Sorriso, prestando parcialmente o apoio logístico, através de equipamentos e mobilização dos produtores do entorno da microbacia.

O projeto “Produção de Água”, além da recuperação das nascentes, também levanta o importante debate acerca das boas práticas agrícolas e a sustentabilidade. A conscientização ambiental é um trabalho permanente e constante, afinal, a longo prazo o produtor consegue inclusive atingir melhores ganhos financeiros.