fbpx
capa

APOS vem ganhando novos associados em busca de produzir de forma orgânica

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

O médico veterinário Marco Antônio Wenzel, procurando por uma alimentação mais saudável para ele e para sua família, decidiu buscar mais informações sobre maneiras saudáveis de produção de alimentos e descobriu diferentes formas de produção de alimentos como a orgânica, agricultura sintrópica e até agroflorestal. “Começamos a investigar e descobrimos tipos de agricultura diferentes, porque a gente está acostumado com o convencional.  E do orgânico, a gente vai pro sintrópico, pra a agroflorestal, e eu acabei indo à Bahia conhecer um produtor que pratica a agricultura sintropica há mais de 25 anos e voltei maravilhado. Fui pesquisar sobre agricultura, mas encontrei informações sobre família, relações e voltei de lá bastante mudado”.

E por meio dessa pesquisa descobriu que em Sorriso existe a APOS – Associação de Produtores Orgânicos de Sorriso e quis saber mais sobre a associação e se tornar um associado.

“Pensando na alimentação da minha família. A gente estava tendo dificuldade com meus filhos que estavam com muita alergia, muito medicamento, muito corticóide e quando a gente conversou com o pediatra, a gente começou a pensar na alimentação, que precisávamos corrigir algumas coisas. Ouvíamos muito falar do orgânico e nós achávamos que era uma coisa muito longe, porque não tínhamos acesso para comprar no mercado. E aí como temos uma propriedade, pensamos: Por que não produzir? E aí eu fui atrás de fazer cursos e acabei descobrindo a associação aqui de Sorriso e pedi para acompanhá-los e ver a possibilidade de produzir e aumentar essa produção, de repente até pra começar um negócio”.

Ainda de maneira tímida, ele procura implantar o método de plantio em sua pequena propriedade que tem em Sorriso. Hoje ele e sua família começaram a fazer mudanças na alimentação e consumir mais orgânicos.

“A gente tem cada vez mais buscado outros alimentos que não comíamos antes e estamos diversificando a alimentação, consumindo mais orgânicos. Mas, cuidamos muito com a quantidade, para não incorrer em erro também. E a questão do orgânico, a gente começou de forma tímida a produzir alguma coisa para nossa alimentação, até por brincadeira né, de você ir lá mexer com a terra ensinar as crianças a plantar e esse desejo vem crescendo dentro da gente de fazer para nós e para os próximos”.

Wenzel e sua família já perceberam resultados imediatos na saúde: “Olha é só olhar o quanto eu gastava com farmácia e quanto gasto hoje. Isso é uma coisa que em pouco tempo você tem esse reflexo. Então a gente tem investido em uma alimentação melhor para diminuir com a farmácia”.

Os produtores associados da APOS fazem parte do projeto ‘Gente que Produz e Preserva’ desenvolvido pelo Clube Amigos da Terra, o CAT Sorriso, em parceria com a Prefeitura Municipal e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-MT) com apoio da WWF Brasil. Mais informações podem ser obtidas junto ao CAT Sorriso – que fica localizado em sala anexa ao Sindicato Rural de Sorriso. Telefone 3544 – 3379.