capaa

Crianças do Lar São Francisco surpreendem com trabalhos de educação ambiental

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

“Estou muito feliz e emocionada”, disse a diretora executiva do Clube Amigos da Terra, Lenira Arsego, ao se deparar com o resultado do trabalho ambiental desenvolvido com as crianças do Lar São Francisco de Assis, em Sorriso-MT.

Assim como é feito nas escolas municipais, a entidade foi escolhida para desenvolver o projeto do CAT, Sorriso Vivo, que trabalha a educação ambiental através da cartilha “Amigos da Terra”. Foram três meses de dedicação e superação. O material serviu para despertar a importância de cuidar da natureza e praticar, no dia-dia, ações que promovam a sustentabilidade.

No Lar São Francisco, localizado no bairro industrial, foram construídas hortas que utilizam adubo orgânico feito por meio da compostagem. Cartazes, painéis e desenhos foram criados para demonstrar o amor pela natureza. Todas as atividades foram filmadas e o vídeo orgulhosamente apresentado para a equipe do CAT durante a visita. “Eles nos surpreenderam. Vamos colocar o vídeo no nosso site para inspirar outras pessoas”, afirmou a diretora de sustentabilidade Cynthia Moleta Cominesi.

Criado em 2002, o Lar São Francisco atende crianças de baixa renda e que estão em situação de vulnerabilidade social. Atualmente são atendidas 120 menores com idades entre 6 e 14 anos. Todos frequentam o local no contra turno escolar e participam das oficinas entre elas música e artesanato além de esporte como judô e ainda reforço escolar.

Para a professora de artesanato, Vivian Maria da Silva, desenvolver o projeto com as crianças foi uma forma de unir diversão e responsabilidade. “A gente aprendeu muita coisa e adotamos isso como rotina na escola. A compostagem, por exemplo, não fazíamos ideia do que era. Hoje temos orgulho de mostrar nossa horta e utilizar tudo que é produzido, na alimentação das crianças”, comemorou a professora.

Para valorizar e reconhecer o envolvimento das crianças e professores, o CAT entregou um troféu com o Lobinho Guará, o personagem principal da V edição da cartilha. Depois da apresentação foi servido um lanche saudável com ingredientes produzidos na horta.

Além do Lar São Francisco, o projeto também foi desenvolvido na APAE e na Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente “Mãezinha do Céu”. Na rede municipal de ensino o trabalho durou mais tempo e vai encerrar no dia 18 deste mês com o Concurso “Sorriso Vivo na escola”.

Serão premiados escolas, professores e alunos que mais se destacarem dentro dos critérios propostos pelo concurso

Palestra