capaaa

CAT recebe certificados por projetos selecionados em prêmio nacional

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Foi entregue ontem (21.06) no teatro Maria Sylvia Nunes, na estação das Docas, em Belém no Pará, o prêmio “Gestão Ambiental no Bioma Amazônia”, iniciativa do IBAM, no âmbito do Programa de Qualificação da Gestão Ambiental – Municípios Bioma Amazônia, com recursos do Fundo Amazônia/BNDES.

O prêmio visa identificar e certificar as boas práticas desenvolvidas em municípios brasileiros do bioma Amazônia. O IBAM recebeu 140 inscrições – 61 práticas foram habilitadas e 10 premiadas. Foram concedidos dois prêmios por categoria, um para a melhor prática desenvolvida por Governo Municipal e outro concedido à melhor prática executada por organização da sociedade civil ou cooperativa.

O Clube Amigos da Terra, CAT Sorriso, teve dois projetos selecionados: o “Sorriso Vivo” na categoria Educação Ambiental e o Projeto Gente que Produz e Preserva na categoria Produção Sustentável e Incentivos destinados à Conservação.

O diretor técnico do CAT, Alfeo Augusto Trecenti, representou a associação e recebeu os certificados de reconhecimento de mérito. “Tenho muito orgulho em fazer parte do CAT. Diariamente temos prova de que, mesmo com pouco recurso e equipe reduzida, é possível trabalhar em prol da preservação do meio ambiente”.

Cynthia Cominesi, diretora de sustentabilidade do CAT, também comemorou o reconhecimento. “Apesar de não estarmos entre os dez premiados é uma honra para o CAT ter sido selecionado”. Mostra que estamos no caminho certo e nos dá ânimo para continuar desenvolvendo nosso trabalho”, disse a diretora.

O Programa de Educação Ambiental Sorriso Vivo nasceu em 2006 como um projeto, mas depois de nove anos de existência, se tornou um programa que desenvolve uma série ações e projetos. Todos, no entanto, com o mesmo objetivo: promover o melhor aproveitamento econômico e social dos recursos naturais de Sorriso.

Já o projeto Gente que Produz e Presernva, desenvolvido em parceria com a WWF Brasil, Instituto Centro de Vida, Bel, Solidariedad e IDH, promove um sistema de produção de soja sustentável em prol da proteção da biodiversidade no estado do Mato Grosso.

Os produtores que fazem parte do projeto passaram a produzir soja, respeitando todas as normas de trabalho e regras ambientais, o que resultou na certificação da produção. Com isso aumentar a eficiência na gestão da propriedade, demonstrando a conformidade legal, social e ambiental da produção. Novas portas se abriram no mercado internacional mais exigentes, principalmente o europeu.

Conheça as práticas premiadas por categoria:

Ordenamento Territorial e Fundiário

Regularização e Adequação Ambiental em Imóveis Rurais Relacionadas ao Cadastro Ambiental Rural (CAR) – Prefeitura Municipal de Cotriguaçu – MT

Fórum Diálogo Amazonas: regularização fundiária urgente! – Instituto Internacional de Educação do Brasil – AM

Monitoramento, Controle e Recuperação Ambiental

Processo Participativo de Recuperação Ambiental das Nascentes Contribuintes do Sistema Municipal de Abastecimento – Prefeitura Municipal de Paranaíta – MT

Programa de Monitoramento Participativo nas Unidades de Conservação do Programa Bolsa Floresta (PPDUC) – Fundação Amazonas Sustentável – AM

Produção Sustentável e Incentivos destinados à Conservação

Projeto Conservador das Águas de Brasil Novo – Prefeitura Municipal de Brasil Novo – PA

Implantação da Cadeia Produtiva da Madeira na Resex Ituxi – Instituto Floresta Tropical – AM

Governança Socioambiental

Sinop Sem Fogo – Projeto Paranka de Prevenção e Combate às Queimadas
Prefeitura Municipal de Sinop – MT

Governança Socioambiental no Marajó
Instituto Floresta Tropical – PA

Educação Ambiental

Sala Verde Caeteuara – Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Bragança – PA

Formar Florestal – Instituto Internacional de Educação do Brasil – PA