fbpx
N

Representante da WWF Brasil visita uma das propriedades inscritas no projeto “Gente que Produz e Preserva”

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Na região maior produtora de soja do mundo, cada dia mais é possível perceber que produção e preservação podem sim andar juntas. A realidade foi vista de perto pelo novo coordenador de programa de Agricultura e Meio Ambiente da WWF Brasil, Edegar de Oliveira Rosa. No cargo há 15 dias, Edegar veio a Sorriso acompanhar o andamento do projeto “Gente que Produz e Preserva” do Clube Amigos da Terra (CAT Sorriso) que tem o apoio de várias entidades, entre elas, a WWF Brasil.

O projeto trabalha com o pequeno e o grande produtor com o mesmo objetivo: avançar para sistemas mais produtivos e sustentáveis e ainda potencializar a atividade agrícola.

Depois da parte teórica, Edegar de Oliveira Rosa, acompanhado da coordenadora do projeto, Cynthia Moleta Cominesi, foi até a fazenda Santa Maria da Amazônia, uma das 9 inscritas voluntariamente no projeto. Lá foi possível perceber mudanças importantes no que diz respeito ao cumprimento das legislações ambientais e trabalhistas. “Esse projeto do CAT Sorriso é muito importante, porque a gente está criando uma referência que pode ser aplicada em propriedades de todo o país”, afirmou o coordenador da WWF. Ele explica ainda que a entidade (WWF) que atua mundialmente em defesa da natureza não é contra a produção e nem pretende conter o desenvolvimento agrícola. “A gente vê que tem uma série de produtores engajados em melhorar seus sistemas de produção, com técnicas mais eficiente, produzindo mais, com menos recursos e preservando o meio ambiente”.

O representante da WWF Brasil elogiou o trabalho desenvolvido pelo CAT e disse que a Associação tem hoje, capacidade e estrutura para tocar o projeto sozinha. “O CAT está desenvolvendo um excelente trabalho. Esse bom relacionamento com os agricultores é essencial para a implantação desse e outros projetos que ainda estão por vir”, disse Rosa.

Para a coordenadora do projeto “Gente que Produz e Preserva”, Cynthia Moleta Cominesi, os elogios são sempre bem vindos e servem para dar ainda mais animo no trabalho junto aos produtores. “Isso mostra que estamos indo no caminho certo e cumprindo o nosso papel”, comemorou Cominesi.

Fazendas Inscritas:

Também fazem parte do Projeto “Gente que Produz e Preserva” as fazendas Jaborandi, São Felipe, Dakar, São Marcos, Santana, Videirense, Cella e Berrante de Ouro (que juntas totalizam 21.500 hectares).

Apoio:

Além da WWF Brasil, o projeto tem o apoio da Solidariedad, IDH e Bel.