fbpx
normal_DSC01190

Projeto Gente que Produz e Preserva reúne mulheres da Poranga para oficina do Sebrae

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Através do Projeto Gente que Produz e Preserva, o CAT – Clube Amigos da Terra, está trabalhando para tentar reativar a Associação Produtiva das Mulheres da Poranga. Pra isso, mais uma vez, traz até Sorriso uma consultora do Sebrae, que vai ministrar nesta sexta-feira, dia 06, uma oficina para elaboração do Plano de Negócios.

No primeiro encontro realizado no inicio de maio, foi feito o cadastramento das mulheres interessadas e também ministrada uma oficina sobre o associativismo e cooperativismo, com várias dinâmicas abordando os princípios do trabalho em grupo. Agora, o objetivo é auxiliar as mulheres a estabelecerem metas de trabalho e definirem um seguimento de produção.

Esse trabalho realizado com as mulheres da Poranga é apenas uma das atividades desenvolvidas dentro do Projeto Gente que Produz e Preserva junto as “Mulheres do Campo” e tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável da região e o empoderamento da mulher do meio rural.

Segundo a vice-presidente da Associação Produtiva Mulheres da Poranga, Eliane Conceição Ferreira Marchezine, as associadas ficaram praticamente três anos sem produzir. Agora através do Projeto Gente que Produz e Preserva, elas começaram a resgatar novamente o ânimo e a confiança para voltar ao trabalho. “Estamos praticamente começando do zero, e dessa vez reunindo ainda mais mulheres. Tivemos que reformular o estatuto e a diretoria. E todas essas instruções que estamos recebendo do Sebrae vai nos ajudar a iniciar de forma correta.

A Associação Produtiva Mulheres da Poranga, foi criada em 2007, com a produção dos derivados da cana, como o melado, rapadura, açúcar mascavo e outros. Mas esbarrou na falta de logística para comercializar os produtos. Agora o que o CAT pretende auxiliar e motivar as mulheres a retomarem o trabalho.

A secretária da Associação, Ana Catarina Tibaldi dos Reis, disse que já são 45 cadastradas e associação está aberta para receber todas que estiverem motivadas a recomeçar. “As experiências do passado serviram como lição. Daqui pra frente vamos superar juntas todas as dificuldades e nos empenhar ao máximo para obter o sucesso. Deixar pra trás o que ficou. E pra isso convidamos todas as mulheres para participarem desta ofcina.”

A oficina terá inicio às 8 horas, na sede da Capela Sagrado Coração de Jesus, no Assentamento Jonas Pinheiro.